POR QUE ESTAMOS INDO À JUSTIÇA?


Porque a Gestão Municipal não negocia com os servidores para resolver reivindicações, protela as decisões que legalmente têm que acontecer,  comete crime contra o direito de greve, desrespeita os servidores públicos que estão em pleno exercício constitucional do direito de greve  e quando, à revelia, ameaça e cumpre, substituição de servidores efetivos e por último,  ameaça cortar pontos dos grevistas, mesmo sem motivação legal para tanto.  
*    É público e notório que: O SINTESPEM vem buscando negociar o atendimento de direitos dos servidores públicos desde fevereiro de 2013;
*    Que: O sindicato, incansável e pacientemente, esgotou todas as possibilidades de negociação ante ao movimento paredista deflagrado pela Assembleia Geral das Categorias.
*    Que: A Assembleia no dia 06/06/2013, determinou um ato público para o dia 13/06/2013 e greve somente a partir do dia 17/06/2013. “Não houve nenhuma tentativa da gestão em solucionar os conflitos nesse período.”;
*    Que: Durante o ato público a entidade sindical demonstrou factualmente em detalhes todas as reivindicações e suas legalidades, bem como, expôs todos à Câmara de vereadores da municipalidade e subsequentemente, solicitou as medidas cabíveis ao Ministério Público Estadual.  
             Continuamos à disposição para negociações, porem, não há como ficar inerte diante da possibilidade de cortes de pontos nos salários dos grevistas, pois implicará em suprimir o sustento do servidor e da sua família, violando direito fundamental dos trabalhadores a própria subsistência.
           Abaixo, protocolo de Mandado de Segurança Preventivo com pedido de liminar para que não haja descontos dos dias parados dos servidores grevistas
                  Juntos somos fortes, unidos venceremos!   

Share on Google Plus

About SINTESPEM Sao Domingos

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário